Blog da Paty

Celulite: o que é, causas, sintomas e tratamentos

Situado no ® Celulitispedia.com toda a informação que precisa de saber sobre a celulite ou pele a casca de laranja. Como se trata, por que aparecem os sintomas mais.

Fotos de celulite

A celulite, também conhecida como Síndrome de casca de Laranja ou mais cientificamente Lipodistrofia ginecoide, é uma acumulação de nódulos de gordura ou graxa que pode tomar lugar em nosso corpo, principalmente em algumas áreas, como os glúteos, abdômen, os mulsos e os quadris.

Ao mesmo tempo, a celulite também inclui uma série de alterações fisiológicas e funcionais dos tecidos fibroso, conjuntivo e adiposo, o que traz como consequência a retenção de líquidos em nosso corpo e um nível excessivo de estrogênio, razão pela qual se manifesta com mais freqüência em pessoas do sexo feminino (apresentado por 85% das mulheres que já passaram da puberdade).

Embora estas alterações metabólicas no organismo, não se consideram como uma doença, sim, existem alguns tipos de celulite que podem vir a representar uma patologia grave para as pessoas como veremos a seguir.

Tipos de celulite

Atendendo às suas características, a celulite pode ser classificada, de maneira geral, em dois tipos: celulite dura e compacta e celulite mole. Além disso, há também a celulite edematosa e a celulite infecciosa.

Celulite generalizada: Costuma manifestar-se na fase da puberdade, e ocorre principalmente em mulheres que sofrem de excesso de peso. A má alimentação e o sedentarismo são as causas que mais influenciam esta patologia benigna, que afeta praticamente todo o nosso corpo, em especial a nuca, os tornozelos, quadris e dos braços.

Celulite localizada: Similarmente, a celulite localizada toma lugar entre os 16 e os 20 anos de idade, e pode ser do tipo mole ou dura.

Celulite mole: É comum a sua presença em áreas como o abdômen e as coxas. Como o seu nome indica, esta celulite se mostra de um modo mole ou gelatinoso sobre a pele, e costuma ocorrer em mulheres perto de quarenta anos de idade, ou pessoas que tenham experimentado uma mudança repentina de peso. A celulite mole é o tipo mais comum de celulite e a sua afectação principal é o aspecto feio que produz no nosso corpo.

Celulite dura: À primeira vista, a celulite dura oferece um aspecto rachado e granulado sobre a pele, fazendo uma dureza característica que pode causar dor ao beliscar. É muito comum em atletas e bailarinos, e de maneira geral, não costuma desaparecer. Na grande maioria dos casos, a celulite dura aparecer na zona dos glúteos, as coxas e os joelhos.

Celulite infecciosa

Se a síndrome de casca de laranja, tem lugar diante de um acúmulo de gordura nas células adiposas, a celulite infecciosa é a mais perigosa, já que sua origem é bacteriológico (Streptococcus e Staphylococcus), e, geralmente, é causada por uma ferida, uma picada de inseto ou qualquer outro dano sobre a camada externa da pele.

A celulite infecciosa apresenta um quadro clínico característico, destacando-se a inflamação do tecido afetado, vermelhidão, prurido, dor e uma acumulação anormal de líquido. Ao mesmo tempo, estes sintomas podem ser acompanhados de febre ou taquicardia, pelo que é necessário recorrer de imediato ao médico diante de qualquer suspeita. Se não tratada a tempo, pode evitar que as bactérias penetrem na corrente sanguínea e se disponíveis os órgãos vitais, provocando outras doenças muito mais perigosas.

O tratamento para a celulite infecciosa inclui uma suplementação de antibióticos e analgésicos, além de curativos frios para aliviar a dor. Quanto à sua prevenção, recomenda-se optar por uma adequada higiene corporal, manter a pele hidratada, evitar a infecção das feridas e manter uma alimentação saudável e responsável.

Celulite edematosa

A celulite edematosa é o resultado de um funcionamento anormal do sistema circulatório e linfático. Ao mesmo tempo, o sedentarismo e uma alimentação desequilibrada (rica em carboidratos e sódio), são fatores de risco que aceleram o aparecimento desta patologia.

De maneira geral, se o organismo tem um sistema circulatório deficiente, também será afetada a remoção de toxinas, o que ocorre no organismo uma retenção de líquidos e resíduos tóxicos que acabam se alojando nos tecidos. Perante este cenário, é comum que as nossas extremidades inferiores (tornam-se duras e grossas) sofrem as terríveis consequências de uma celulite edematosa.

Leia também:  5 REFEIÇÕES PARA EMAGRECER FÁCEIS ➨ BOM, BONITOS E BARATOS! ★

Dentro dos tratamentos que existem, além da prática regular de exercícios físicos e a redução de sal nos alimentos, também pode ser escolhido por uma lipoaspiração virtual, cuja função não é outra que a de extrair a gordura acumulada. Ao mesmo tempo, podemos optar por outras técnicas como o ultrassom, a hidroterapia e a mesoterapia, das quais falaremos mais adiante.

Celulite na gravidez

Celulite na gravidez

Durante a gravidez, as mulheres enfrentam uma série de alterações hormonais que podem ter um impacto sobre o aparecimento de celulite na pele. A progesterona, o estrogênio e a gonadotrofina coriônica, são as principais hormônios que, embora favorecem o desenvolvimento adequado do feto, também produzem resultados desagradáveis sobre a nossa pele, tudo isso somado a um aumento de peso característico desta fase, o que favorece a retenção de líquidos.

Celulite na adolescência

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, a celulite na adolescência não está associada ao excesso de peso. As mudanças hormonais próprios desta fase de nossa vida são os verdadeiros causadores de que nossa pele sofre esse aspecto rugoso e pouco estético. Esses desequilíbrios a nível hormonal interferem em processos metabólicos do organismo, entre eles a depuração de gorduras e líquidos. Diante de uma quantidade anormal de hormônios como a progesterona e o estrogênio, não tardou em aparecer a formação de gorduras e, portanto, os traquinas “bultitos” da celulite.

Causas da celulite

Além de uma alimentação com pouco valor nutricional, a celulite também encontra sua origem em outros fatores, como a predisposição genética. Foi possível determinar que as pessoas cujos pais sofrem de obesidade (e, portanto, acúmulo de gordura e retenção de líquidos), terão mais chances de sofrer de celulite.

Por outro lado, devemos destacar que a celulite não é uma patologia associada apenas ao excesso de peso, uma vez que existem pessoas de constituição delgada, que também podem experimentar uma acumulação adiposa sobre a pele. Neste sentido, um dos fatores de risco mais determinantes é o sedentarismo e o não praticar exercícios físicos com regularidade, o que afeta o metabolismo das células de gordura e a circulação sanguínea.

Do mesmo modo, uma dieta regular que favoreça o consumo de sal e alimentos ricos em sódio servirão também como desculpa para a celulite para manifestar-se em nossa pele. Finalmente, o estresse, o tabagismo, o uso de roupas muito apertadas, o consumo de álcool, a menopausa, e permanecer longos períodos de tempo sentados ou de pé, são causas menores, mas decisivas, que explicam o aparecimento da celulite.

Fases da celulite

Infelizmente, os sintomas externos da celulite se manifestam em estágios avançados desta patologia. A primeira fase ocorre quando a microcirculação venosa experimenta uma diminuição na sua velocidade, dando lugar ao que se conhece como vasodilatação (inflamação).

Posteriormente, os vasos sanguíneos e linfáticos sofrem uma permeabilizarão que acaba expulsando o líquido para o espaço intersticial (segunda fase), o que segue uma interferência na troca natural de nutrientes entre os vasos e das células adiposas, provocado pelo engrossamento do líquido acumulado (terceira fase).

Finalmente, e ao não poder evacuação dos resíduos, as células de gordura experimentam um aumento de tamanho (hipertrofia adiposa), dando lugar a uma fibrose que dificulta ainda mais o intercâmbio intercelular (quarta fase).

O resultado de todo o exposto, resulta na formação de nódulos ou grupos de células que aparecem sobre a camada externa da pele, causando além disso, alguns sintomas como dores, edemas e varizes.

Como prevenir a celulite

Como prevenir a celulite

Alimentação adequada: A alimentação é um dos aspectos mais significativos dentro de prevenção da celulite. É importante evitar o consumo de alimentos processados, ricos em sódio e proteínas, assim como o café, o sal, e produtos que contenham açúcares refinados. Por outro lado, é importante apostar em outros alimentos de alto valor nutricional, como frutas, sementes de girassol ou de linho, alecrim, couve, cevada, raiz de gengibre, e de maneira geral, alimentos ricos em ácidos gordos poliinsaturados Ómega 3, como o peixe e alimentos que contenham antioxidantes. Do mesmo modo, substitui a manteiga e as gorduras saturadas por outros óleos como o de oliva.

Leia também:  DIETA DO LIMÃO EMAGRECE? FUNCIONA?

Ingestão abundante de líquidos: Muitas vezes, nossa vida tão agitada que não nos permite parar para beber água, e só o fazemos quando sentimos uma sede insuportável. Não obstante, os médicos especialistas recomendam consumir um mínimo de dois litros de água por dia, algo que, sem dúvida, favorece a eliminação de líquidos e substâncias tóxicas em nosso organismo. Por outro lado, devemos substituir as bebidas ricas em cafeína e açúcar e com outras mais saudáveis, como o chá verde, ou uma infusão de “rabo de cavalo”.

No banheiro: Como parte de nossos costumes, é uma boa prática realizar banhos de contraste cada vez que terminar de asearnos no chuveiro. Para isso, revê suas pernas com água fria durante alguns minutos e você vai conseguir estimular o fluxo linfático do organismo, além de favorecer o retorno venoso. Ao terminar o banho, você pode complementar essa atividade com uma escova de cerdas macias (ou uma escova anti-celulite) para esfoliar a pele e eliminar qualquer toxina que se encontre nas camadas da pele. Repita este procedimento durante dez minutos a cada dia, e às três semanas, faça uma pausa para que a pele pode se regenerar.

Outras recomendações: claro, junto a tudo o que foi descrito anteriormente, é importante que você coloque em prática um plano de exercícios de forma diária, com o qual se fortalecer seus músculos e favorecerás a atividade metabólica de seu corpo. Ao mesmo tempo, tentar ficar longe das situações de stress, ou até mesmo, tome alguns minutos do dia para relaxar. Por outra parte, nada de álcool nem tabaco, pois estes hábitos comprometam o funcionamento adequado do sistema linfático e circulatório. Finalmente, aposta no uso de roupas largas e que lhe seja confortável, e não estiver de pé por muito tempo.

Tratamentos para celulite

Além dos métodos preventivos, acima descritos, no tratamento contra a celulite incluem-se também as seguintes práticas:

Tratamento sem cirurgia

Cavitação: Este tratamento é baseado na aplicação de ultra-sons de baixa frequência. A formação de microbolhas que toma lugar na zona afectada, permite pressionar as células adiposas que ao decompor-se, favorecem a transformação da gordura em direção a um estado líquido capaz de evacuarse com maior facilidade por meio do suor e da urina. As sessões de cavitação, não ultrapassam a meia hora e não são dolorosas para o paciente.

Radiofrequência: neste caso utiliza-se a energia como fonte de calor para estimular a produção de colágeno na pele, provocando a sua vez uma maior firmeza na mesma. As sessões podem tomar entre os 40 e os 90 minutos, e geralmente, se evidenciam os primeiros resultados ao fim de quatro meses.

LGP (endermología): Esta técnica não invasiva, apoia-se na prática de massagens mecanizados, através da utilização de rolos especiais que drenam a pele para eliminar os líquidos e as gorduras. Graças a uma série de movimentos repetitivos, essas massagens também conseguem tonificar a pele e exfoliarla. Alguns pacientes experimentam dor durante as primeiras fases do tratamento, e não é recomendável para pessoas com flacidez.

Vibroterapia: A vibroterapia pode ser combinada com outros tratamentos mais agressivos, mas costuma ser uma das técnicas mais preferidas pelos pacientes, já que tonifica a pele e proporciona uma sensação geral de bem-estar muito agradável. Basicamente, o paciente é colocado sobre uma plataforma giratória para receber vibrações em diferentes potências, o que, evidentemente, também estimula a circulação sanguínea.

Cremes anticelulíticas: O uso desta técnica está em debate, por sua eficácia, embora as pessoas descobriram que podem ter um impacto positivo na irrigação sanguínea do organismo e, acima de tudo, é excelente para eliminar as gorduras e líquidos de nossa pele. Os cremes anticelulíticas são compostos de cafeína, vitaminas e extrato de algas, que se trata de um remédio natural eficaz que pode ser complementada com outros tratamentos.

Leia também:  ALIMENTOS RECOMENDADOS PARA SUPERAR A FADIGA CRÔNICA

Tratamentos para a celulite com cirurgia

Tratamentos com cirurgia

Lipoaspiração: É uma das técnicas mais populares dentro dos tratamentos com cirurgia para combater a celulite. A lipoaspiração começa quando se introduz uma agulha succionadora (cânula) que permite absorver a gordura acumulada no corpo. Na maioria dos casos, pode-se recorrer ao uso de anestesia local, embora nos últimos tempos, têm aparecido outras técnicas como a celuloliposis (baseada no uso de energia elétrica para diluir a gordura) ou Lipo Jet (uma agulha curva com maior nível de precisão).

Lipoaspiração ultra-sônica: É considerado uma técnica extremamente inovadora, já que duplica os resultados da lipoaspiração convencional e não interfere ou prejudica o resto dos órgãos adjacentes à pele. A lipoaspiração ultra-sônica foi criada no ano de 1982, e envolve o uso de cânulas vibratórias que utilizam o efeito de aquecimento das ondas ultra-sônicas para destruir seletivamente algumas células e promover a extracção de gorduras e resíduos tóxicos.

Eletroestimulação: É a técnica padrão para tratar a celulite, flacidez. Através de pequenas descargas elétricas, os tecidos celulares alcançam uma permeabilidade suficiente para evacuar as gorduras e favorecer a circulação sanguínea. Além disso, existem outras variantes dentro desta técnica como a electroporation (maior penetração no tecido) e a electrolipólisis (emprega agulhas de maior tamanho para atravessar a epiderme e combater os nódulos de gordura).

Mesoterapia: É muito procurada já que pode ser usado para tratar vários tipos de celulite. Basicamente se utiliza uma injeção com pistola eletrônica para entrar líquido homeopático nas camadas da pele, o que permite tonificar nossa derme e favorecer as reações metabólicas do organismo. A mesoterapia não é dolorosa, e as sessões não ultrapassam os quinze minutos de duração.

Remédios naturais para a celulite

Creme de café home: Um quarto de xícara de café moído, três colheres de sopa de óleo de coco e três de açúcar são suficientes para obter um remédio caseiro eficaz contra a celulite. Aplique o creme sobre a área afetada e você verá os resultados em pouco tempo.

Cascas de limão: Ferver a casca de limão em água e beba esta infusão a cada manhã. O limão é um desintoxicante magnífico e um aliado excelente para combater a celulite.

Vinagre de maçã: Muito popular para sanar várias doenças, o vinagre de maçã também pode nos ajudar a depurar toxinas e eliminar o excesso de líquidos. Despeje três colheres de sopa em meio copo de água e faça-o diariamente.

Amêndoa e ivy: Em um almofariz de extraído o sumo das vinhas e coloque-o em separado com óleo de amêndoas e um pouco de fucus. Deixa-se repousar durante seis semanas, e use-o para eliminar a celulite.

Salsa: Conhecido por seus efeitos desintoxicantes, a salsa pode ser consumido em forma de suco (de preferência no período da manhã) para depurar o organismo de uma maneira excelente.

Castanha da Índia: Os frutos desta planta podem ser cozidos em água para obter uma pasta fluida do que poderemos utilizar sobre a pele massageando em círculos.

Azeite de oliva: Despeje meio litro de azeite de oliva em uma tigela e adicione um pouco de sálvia, eucalipto e o suco de limão. Armazena a mistura durante uma semana e utilize-a depois como um creme para massagear.

Abacaxi: As frutas são excelentes para remediar a celulite, especialmente a de abacaxi, que ao conter bromelaína, uma proteolítico digestivo, constitui um poderoso desintoxicante do nosso organismo. Recomenda-Se consumi-la nas manhãs e nas noites.

O suco de limão e cebola: Corta uma cebola em rodelas e-as sobre a pele durante meia hora. Posteriormente, lave a área com água bem fria e repásala novamente com o suco de limão.

Banho de ervas: Corta uma cebola grande em rodelas e prepare um banho com ervas de grama, cento e erica. Misture-o tudo em dois litros de água, em seguida, fíltralo, e quando este frio empléalo cada vez que você bañes.

Não encontrou o que busca?

Use o campo abaixo para fazer uma pesquisa.